Necessidade da Oração


Baseado e Adaptado do Livro “Poder Através da Oração” E.M. Bounds

Tradução de: Editora Batista Regular – Editado por: Israel Carlos Biork

 Prs. Marcos Inácio & Luciene

“Desde os dias de João Batista até agora o reino dos céus é tomado à força, e os que se esforçam, são os que o conquistam.”

Mateus 11:12 – versão Sociedade Bíblica Britânica

O que a Igreja de hoje necessita não é de melhores equipamentos, melhores estruturas, melhores organizações ou novos métodos, mas sim de homens e mulheres a quem o ESPÍRITO SANTO possa usar – homens e mulheres de oração, homens e mulheres poderosos na oração. O ESPÍRITO SANTO não se derrama através dos métodos, mas por meio dos homens e mulheres. Não vem sobre equipamentos ou estruturas, mas sobre os homens e mulheres. Não unge as organizações ou os planos, mas homens e mulheres – homens e mulheres de oração.

E essa verdadeira oração é uma tarefa árdua. A oração não é um pequeno hábito incutido em nós por nossos pais, nem são uns poucos segundos de ação de graças dada antes de uma refeição de uma hora, mas é o trabalho mais sério dos nossos mais sérios anos. Exige mais tempo e apetite do que as nossas refeições mais demoradas ou festas mais ricas.

A oração que faz uma notória diferença no caráter não é um passatempo curto e agradável. Deve penetrar tão fortemente no coração e na vida como “o forte clamor e lágrimas” de CRISTO; e deve levar a nossa alma a uma agonia de desejo como a oração de Paulo; deve ser um fogo alastrador e um poder como “a oração eficaz e fervorosa” de Tiago; deve ser de tal qualidade que, quando colocada no incensário de ouro e queimada diante de DEUS, produza poderosas angústias e revoluções espirituais.

Nossas orações não podem ser como se coloca perfume, apenas uma pequena borrifada para dar um aroma agradável, ela deve estar no corpo e constituir-se sangue e ossos. Significa que o melhor do nosso tempo, o coração do nosso tempo e da nossa energia deve ser dado!

Orar é um trabalho espiritual e a nossa natureza humana não gosta desse penoso trabalho espiritual. Orar é um trabalho humilhante. Humilha nosso intelecto e orgulho, crucifica nossa vanglória, demonstra nossa derrota espiritual e tudo isso é duro para a carne e o sangue. É mais fácil não orar do que suportar essas coisas. E acabamos chegando a dois dos grandes males dos nossos tempos, talvez de todos os tempos – pouca oração ou nenhuma. E desses dois males, talvez a pouca oração seja pior do que não orar. Orar pouco é uma espécie de desculpa, um desencargo de consciência, uma farsa e uma ilusão.

A pequena consideração que damos a oração fica clara no pouco tempo que lhe dedicamos. É comum nossa única oração ser feita à beira de nossa cama, já de pijama, pronto para dormir ou talvez pela manhã façamos uma oraçãozinha de cinco ou seis palavras antes de nos vestirmos. Isso é tão fraco e pequeno se comparado ao tempo e energia que eram dedicados pelos homens e mulheres santos mencionados na Bíblia e fora da Bíblia. É tão pobre, mesquinha e infantil em relação aos verdadeiros homens e mulheres de DEUS de todos os tempos! Quando as pessoas pensam na oração como o seu principal trabalho e por essa avaliação de importância lhe dedicam tempo e esforço, DEUS lhes confia as chaves do Seu Reino, e através deles, DEUS opera Suas maravilhas espirituais neste mundo.

Um grande homem de oração chamado Richard Newton disse:

“A causa principal da minha pobreza e da esterilidade espiritual é devida a uma negligência injustificável de oração. Posso escrever, ler, conversar ou ouvir com prontidão; mas orar é mais espiritual e íntimo do que qualquer dessas coisas e é do mais espiritual dos deveres que o meu coração carnal está mais pronto a fugir.”

A oração nos une aos homens assim como nos une a DEUS. A santidade é o produto da oração e nossos corações e vidas são transformadas e podemos pregar a realidade de que DEUS está conosco! Os resultados superficiais de muitos ministérios, de muitas vidas, a frieza de muitos é causada pela falta de oração.

Para Paulo a oração era um empenho e esforço sincero da alma; para Jacó era uma luta e vitória; para CRISTO um “grande clamor e lágrimas”. Eles “oraram com toda a oração e súplica no Espírito e vigiando nisto com toda a perseverança” conforme somos instruídos em Efésios 06:18. A “oração eficiente e fervorosa” tem sido a arma mais poderosa dos soldados mais poderosos de DEUS. Tiago no capítulo 5, versículos 17 e 18 diz o seguinte de Elias:

“Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.”

Esta declaração inclui todos os profetas e pregadores que moveram sua geração para DEUS e mostra o instrumento pelo qual eles operaram suas maravilhas, a saber, a oração.

E como podemos alcançar essa eficiência em nossas orações? Precisamos “gastar” tempo com DEUS. A oração, que é sentida como uma força poderosa, é o produto mediato ou imediato de tempo de qualidade com DEUS. As nossas orações curtas devem seu ponto de apoio e eficiência às orações longas que as precederam. A vitória da fé de Jacó não poderia ter sido alcançada sem aquela noite de luta. A intimidade com DEUS não se faz às pressas. Ele não concede Seus dons ao que vêm e vão rapidamente e apressados. Demorar-se sozinho com DEUS é o segredo para alguém conhecê-LO e ter influência junto a ELE. DEUS concede as Suas mais ricas dádivas àqueles que declaram seu desejo e apreciação por elas, que com persistência de uma fé que O conhecem tem constância e sinceridade nas suas importunações.

JESUS CRISTO, também nisso é o nosso grande exemplo, ELE “gastou” muitas noites inteiras em oração. Seu costume era orar muito. ELE tinha lugar habitual para orar. Longo tempo gasto em oração constitui a vida e o caráter de CRISTO. Paulo orava dia e noite. Daniel orava três vezes por dia, deixando de lado muitas vezes coisas importantes. A oração de Davi pela manhã, ao meio-dia e à noite sem dúvida em muitas ocasiões, prolongava-se muito. Embora não tenhamos dados específicos do tempo que estes santos homens da Bíblia gastaram em oração, há evidências de que eles dedicaram muito tempo, e, em algumas ocasiões, era do seu costume empregar longos períodos para oração.

Não queremos afirmar que o valor de suas orações foi medido pela duração, mas nosso propósito é imprimir em nossas mentes a necessidade de permanecer em comunhão com DEUS; se em nossa fé não houver essa característica, ela é vazia e superficial.

Outro grande homem de oração foi um Pastor chamado Joseph Alleine levantava-se às quatro horas para sua tarefa de oração, permanecendo até às oito. Se ele ouvia que outros negociantes, os ferreiros, os sapateiros começavam seu trabalho antes dele se levantar, exclamava: “Oh, como isso me envergonha; não deveria o meu SENHOR merecer mais do que os senhores deles?”

Aquele que aprendeu a orar tem livre acesso ao Banco do céu donde saca aquilo que necessita. Nenhum homem ou mulher pode realizar uma obra perdurável e grande em favor de DEUS, se não for um homem ou uma mulher de oração. Nenhum homem ou mulher pode ser um homem ou mulher de oração sem que dê muito tempo à oração.

Não existe uma grande quantia de dinheiro, de inteligência, ou de cultura que possa mover coisas para DEUS. A santidade deve ser o que dá energia a nossa alma, devemos ser inflamados de amor, de anseio por mais fé, mais oração, mais zelo e mais consagração. O Reino de DEUS é um carro de fogo e só pode ser movido por coração, alma e espírito rendidos e inflamados para DEUS e para os homens. A oração é o criador e o canal da devoção. O espírito de devoção é o espírito de oração. A oração e a devoção estão unidas como a alma e o corpo e como a vida e o coração. Não há oração real sem devoção nem devoção sem oração.

Nunca houve um tempo em que a causa de DEUS necessitasse tanto de ilustrações perfeitas das possibilidades da oração como nos dias de hoje, Nenhum tempo, nenhuma pessoa será exemplo do poder do Evangelho a não ser os tempos ou pessoas de profunda e ardente oração. Uma era sem oração terá apenas exemplos escassos do poder de DEUS. Esse nosso tempo de hoje pode ser um tempo melhor não pelos melhoramentos da nossa civilização ou pelas conquistas tecnológicas, mas quando houver um desenvolvimento da santidade e da semelhança com CRISTO pela energia da oração!

É a força da oração que faz santos. Os caracteres santos são formados pelo poder da oração verdadeira. Quanto mais santos verdadeiros houver, mais oração haverá; quanto mais oração, mais verdadeiros santos. Os homens e mulheres poderosos em oração são homens e mulheres de poder espiritual. As orações nunca morrem. Os lábios santos são formados pela oração, por muita oração; os lábios destemidos são feitos pela oração, por muita oração.

Atos 06:04 “Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra”

Os apóstolos conheciam a necessidade e o valor da oração para o seu ministério. Reconheceram que a sua nobre missão como apóstolos, em lugar de aliviá-los da necessidade da oração, os impulsionava a ela como uma necessidade mais urgente; assim eles foram excessivamente zelosos para que nenhuma outra tarefa importante esgotasse seu tempo e impedisse a sua oração como deviam fazer; por isso, escolheram leigos para cuidar dos deveres delicados e crescentes de ministrar aos pobres, a fim de que eles (os apóstolos) pudessem, sem empecilho perseverar na oração. Colocaram a oração em primeiro lugar, “entregaram-se a ela”, tornando-a uma tarefa, sujeitando-se a ela, dando-lhe fervor, urgência, perseverança e tempo.

Quanto mais estimarmos a oração, mais santos seremos. Quanto mais claro for pra nós que DEUS entrega a Si mesmo aos que oram e que a medida de revelação divina à alma é proporcional à aspiração dessa alma, mais nós importunaremos a DEUS em oração. O caminho da salvação não se encontra no coração que não ora, o ESPÍRITO SANTO nunca habita no coração sem oração.

Homens e mulheres de oração poderosa são homens e mulheres de grande poder e moldam as coisas e se tornam conquistadores para DEUS.

A oração, a verdadeira oração, custa um preço de sérias atenções e de tempo que a carne e o sangue não estimam. Corremos o risco de descuidar a nossa oração e não perceber o perigo até que os fundamentos tenham desaparecido. As devoções apressadas tornam a fé debilitada, convicções debilitadas, piedade suspeita. Estar pouco tempo com DEUS é ser pequeno para DEUS, encurtar a oração torna todo o caráter religioso curto, escasso, mesquinho e descuidado.

Uma vida santa não seria uma coisa tão rara e tão difícil, se as nossas devoções não fossem tão curtas e tão apressadas. Vivemos tão mesquinhamente porque oramos mediocremente. Nossa capacidade para estarmos com DEUS em nosso recinto secreto mede a nossa habilidade para estarmos com DEUS fora dele. A permanência no recinto secreto instrui e faz triunfar. Ela nos ensina, e as maiores vitórias são resultado de grandes esperas – esperas até que as palavras e os planos sejam esgotados. A espera determinada, silenciosa e paciente ganha a coroa em Lucas 18:07 JESUS CRISTO nos pergunta com ênfase provocativa:

“Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ELE dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?” Nova Versão Internacional

       Devemos aprender de novo o valor da oração. Não há nada que tome mais tempo para se aprender. E se desejamos aprender a maravilhosa arte, não devemos dar um fragmento de tempo aqui e acolá, mas devemos requerer e tomar com poder férreo as melhores horas do dia para DEUS e para oração, ou não haverá oração digna de tal nome.

E esse tempo, como eu já disse, não é um tempo de oração; poucos são os homens e mulheres que oram. Nossos dias tem sido cada vez mais ocupados e nós cada vez mais, queremos tudo instantâneo e rápido, se possível “delivery”, não queremos mais tirar tempo para oração e a conclusão de Isaías no capítulo 64, versículo 07 do seu livro continua ecoando: “E já ninguém há que invoque o teu nome, que se desperte, e te detenhas; porque escondes de nós o teu rosto, e nos fazes derreter, por causa das nossas iniquidades.”

Quem ora como orou Jacó – até que é coroado como intercessor determinado e grandioso? Quem ora como Elias – até que todas as forças detidas da natureza sejam abertas e uma terra castigada e faminta floresça como o jardim de DEUS? Quem ora como orou JESUS CRISTO, na descrição de Lucas 06:12 “Num daqueles dias, Jesus saiu para o monte a fim de orar, e passou a noite orando a Deus.” Nova Versão Internacional

Os apóstolos “se consagraram à oração” (Atos 06:04) e essa é a coisa mais difícil de levar os homens e mulheres a fazerem. Há pessoas que darão seu dinheiro, alguns deles em abundância, mas não querem “entregar-se” à oração, sem a qual o seu dinheiro é apenas uma maldição. Há um grande número de pregadores que pregarão e pronunciarão discursos grandes e eloquentes sobre a necessidade de avivamento e de espalhar o Reino de DEUS, mas poucos farão aquilo sem o qual toda pregação e organização serão piores do que inúteis: ORAR.

Está fora de moda orar é arte quase perdida, e o maior benfeitor que este século poderia ter seria o homem que fizesse os pregadores e a igreja voltarem à oração.

SENHOR, eu quero ser este homem! Eu quero ser este homem SENHOR! Capacita-me e me molda para ser este homem!

Nós não somos uma geração de santos de oração. Santos sem oração constituem um grupo miserável de santos que não tem ardor, nem formosura, nem o poder dos santos. Quem restaurará esta brecha? Quem?

A grande necessidade da Igreja nesta e em todas as épocas é de homens e mulheres de fé dominante, de tal santidade sem mancha, de tal vigor espiritual e zelo consumidor, que suas orações, sua fé, suas vidas e seu ministério sejam de tal forma radicais e agressivos como se operassem revoluções espirituais, homens e mulheres que marcarão essa época na vida das pessoas e da Igreja. Não quero dizer homens e mulheres que criem agitações sensacionalistas por meio de projetos originais nem aqueles que atraem por um entretenimento agradável; mas homens e mulheres que podem agitar as coisas e operar revoluções pela pregação da Palavra de DEUS e pelo poder do ESPÍRITO SANTO; revoluções que transformam a corrente dos fatos.

A capacidade natural e as vantagens educacionais não figuram como fatores nesta questão, mas capacidade pela fé, a capacidade de orar, o poder da inteira consagração, a habilidade da pequenez própria, uma absoluta perda do “eu” na glória de DEUS e uma constante e insaciável busca e aspiração de toda a plenitude de DEUS. Necessitamos de Homens e mulheres que podem inflamar a Igreja para DEUS, não de uma maneira turbulenta e ostentosa, mas com um intenso e silencioso calor que derrete e move todas as coisas para DEUS. Vamos ser esses homens e mulheres?

A Igreja nunca ficou sem estes homens e mulheres; eles adornam sua história; eles constituem os milagres que provam a divindade da Igreja; seus exemplos e histórias são uma inspiração inesgotável e bendita. Um aumento pelo número e poder destes homens e mulheres deveria ser o objeto de nossas orações.

Aquilo que foi feito nas coisas espirituais, pode ser feito novamente e ser feito melhor. Esta foi a visão de JESUS CRISTO relatada em João 14:12, quando ELE diz:

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.”

O passado não esgotou as possibilidades nem as exigências para fazer grandes coisas para DEUS. A Igreja que depende do seu passado histórico para os seus milagres de poder e graça, é uma Igreja falida. DEUS anseia por homens e mulheres eleitos – homens e mulheres dos quais o “eu” e o “mundo” saíram para uma severa crucificação, por uma ruína que tão totalmente arruinou o “eu” e o “mundo” que não há nem esperança, nem desejo de restaurá-los; homens e mulheres que graças a essa ruína e crucificação voltaram para DEUS os corações perfeitos. Oremos ardentemente a fim de que as promessas de DEUS concernentes à oração possam ser mais do que realizadas em nós e através de nós.

Que DEUS nos abençoe!!

Publicado por Pr. Wilson

cumprindo a carreira que me foi proposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: